Kinderdijk, os famosos moínhos da Holanda

Os dias de inverno, secos e luminosos, proporcionam doces crepúsculos. Foi nisso que apostámos, o António e eu, quando decidimos que rumaríamos à Holanda para fotografar os moínhos de Kinderdijk ao final do dia.

Foi um passeio há muito desejado. A última vez que lá tínhamos ido, em Agosto de 2016, chovia, ventava e não se via um palmo à frente do nariz. Quatro anos passados, fomos encontrar os moinhos altivos, brilhando ao sol, enquadrados por um céu azul. Ao pôr do sol vestiram-se de dourado.

São 19 moínhos, construídos por volta de 1740, que faziam parte de um complexo sistema que drenava as águas dos campos, lançando-as no canal e, posteriormente, no rio Lek evitando, assim, inundações dos campos agrícolas e das casas dos agricultores. Estes moínhos contam a história do povo holandês que há mais de 1 000 anos desenvolve métodos inovadores para gerir as águas, num país cujo território se encontra maioritariamente abaixo do nível do mar.

Nos dias de hoje, os moínhos continuam activos, mas apenas para deleite de quem os visita. No entanto, podem entrar em acção a qualquer momento.

O antigo sistema de engrenagem é visível, tanto as três grandes hélices que sugavam a água do canal, como o gigante motor que as fazia trabalhar.

Se gosta de fotografia este é um spot imperdível. Estas pérolas entre a terra e o mar proporcionam fotos incríveis. Estude bem o percurso antes de decidir onde instala o tripé e a máquina. Saiba que o sol nasce por trás do conjunto de cinco moínhos enfileirados que se vêm nas fotos. Ao pôr do sol tem que se ser mais criativo para captar uma boa imagem destes cavaleiros. Se o inverno for rigoroso o canal congela e torna-se num espelho que reflecte as silhuetas dos gigantes erguidos à beira do canal.

Não se avista nenhum D. Quixote, nem Sancho Pança. Somente turistas. E a população local, que se passeia alegremente de bicicleta na ciclovia que dá volta a esta grande área que é, desde 1997, catalogada pela UNESCO como Património Mundial.

Ao entardecer, Kinderdijk recebe muitos visitantes, grupo de jovens e casais de namorados, que vêm apreciar a beleza e a calma do lugar na chamada hora azul. Se ficar até depois de o sol se pôr terá provavelmente esta vista de casas de conta de fadas, brilhando na noite, reflectidas nas águas do canal.

🚍 COMO CHEGAR A KINDERDIJK

Kinderdijk situa-se entre Roterdão e Dordrecht, na região da Holanda do Sul. Fica a uma hora e meia de carro tanto de Amesterdão, quanto de Bruxelas. Há uma ciclovia que liga Roterdão a Kinderdijk.

Se vier de carro saiba que há um parque de estacionamento à entrada da zona dos moínhos. Não é muito grande e receio que em dias de férias, com bom tempo, esteja completo. Se deixar o carro na vila preste muita atenção à sinalização para não estacionar em locais proibidos.

Pode vir de barco de Dordrecht ou de Amesterdão. Encontra aqui toda a informação de que precisa para planear a sua viagem por barco: Kinderdijk by waterbus/

VISITA A KINDERDIJK

  • Existem dois museus onde poderá aprender tudo o que há a saber sobre a história do local, o funcionamento dos moinhos e do sistema de drenagem de que fazem parte.
  • Horários: Novembro a Fevereiro – das 10h00 às 16h00 | Março a Outubro – das 10h00 e as 17h30
  • Visto que o numero de visitantes é limitado seja previdente e compre antecipadamente os bilhetes para kinderdijk
  • Um restaurante e duas lojas de souvernirs estão à disposição dos visitantes e têm os mesmos horários acima referidos, incluindo o acesso às casas de banho.

😴 ONDE DORMIR

Existem vários hotéis na zona. Como fizemos uma viagem de ida e volta no mesmo dia não temos nenhuma referência a dar em matéria de alojamento. Veja se alguma das sugestões do Tripadvisor lhe agrada.

🍴 SENTADA À MESA

No caminho de Bruxelas para Kinderdijke parámos numa estação de serviço onde comemos umas sandes, acompanhadas de uma bebida e de um café. É rápido e barato e serviu o nosso objectivo que era o de chegar aos moinhos a tempo de passear e fazer o reconhecimento dos locais para tirar fotografias.

Se for num passeio mais longo saiba que tanto na vila como na estrada de acesso a Kinderdijk existem vários restaurantes. Devo dizer que ficam quase todos em edifícios muito bonitos e têm um ar muito convidativo. De fome não morrerá!

2 thoughts on “Kinderdijk, os famosos moínhos da Holanda

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s