Restaurante Afonso, a exuberância da comida alentejana

Se gosta de sabores fortes, de comida tradicional confeccionada com carinho e servida com afecto, tem que vir ao restaurante Afonso, em Mora.

Chegámos tarde, depois das 14hoo, num sábado entre o Natal e o Ano Novo e a casa estava cheia. Restavam duas mesas livres nas duas salas de tijolo burro, decoradas com louça típica alentejana e quadros da região. Não tendo feito reserva, não imaginam o nosso contentamento ao ver-nos atribuída uma mesa. Já não é a primeira vez que comemos no Afonso e sabemos que nos espera sempre uma grande refeição.

Um azulejo comemorativo presta homenagem àquele que foi o criador dos arcos e das abóbodas em tijolo das duas salas de refeições.

A casa foi fundada em 1954 pelo casal Afonso e Conceição que colocou Mora no mapa da gastronomia alentejana.  Há 65 anos que se dedica a essa missão, agora seguida pelos filhos e netos.

Maria da Conceição e Afonso Mendes, ladeados pelos filhos à esquerda e pelo neto à direita

A carta é um hino à gastronomia alentejana e um deleite para o palato. Não é em vão que este restaurante tem sido ao longo de mais de seis décadas o grande vencedor de vários concursos de gastronomia organizados pela Câmara Municipal de Mora e pela Região de Turismo de Évora.

Vamos lá, então, ao que comemos. Para entrada escolhemos azeitonas, um queijinho seco de ovelha, umas delíciosas ovas, presunto e, claro, pão alentejano. Também há uma saborosa carne de porco de coentrada e salada de polvo que não comemos desta vez.

Este tempo de inverno estava a pedir comida quente e isso fez-nos decidir por um arroz de pombo bravo (para duas pessoas) e uma sopa de cação. Não há palavras para descrever o extâse das nossas papilas gustativas.

O arroz estava no ponto, com sabores a especiarias e, claro, à carne do pombo. Esta, por sua vez, estava super tenra e bem temperada. A guloseima foi tanta que não deixámos quase nada no tacho de barro, apesar deste vir a transbordar.

Arroz de pombo bravo

A sopa de cação é daqueles sabores imperdíveis para quem gosta de coentros e de peixe. Um caldo espesso, cremoso, onde boiam alegremente umas postas de cação gentilmente preparadas por mãos sábias.

Do vasto menú destacamos ainda o cabrito à Morense, a perdiz à D. Bia e o arroz de lebre.

A escolha de vinhos branco e tinto privilegiou uma marca produzida no concelho, Nunes Barata, de Cabeção. Diga-se, no entanto, que a carta de vinhos é longa e variada, capaz de satisfazer muitos e diferentes gostos.

Para sobremesa gostaria de ter pedido uma sericaia, que ela bem estava a chamar por mim, mas já não havia espaço no meu estômago para esta iguaria. Mas já comi noutras ocasiões e recomendo vivamente.

A sericaia é um doce tipicamente alentejano, feito com ovos, farinha, leite, açúcar, canela e casca de limão, servido com uma ameixa embebida em calda do mesmo fruto.

Se aprecia comida alentejana vá até Mora e deleite-se com uma refeição neste restaurante que oferece pratos de caça únicos ao longo de todo o ano e uma digna oferta de pratos de peixe. Depois diga-me se valeu a pena seguir o meu conselho.

ℹ️ INFORMAÇÕES

Restaurante Afonso

Rua de Pavia, nº 1
7490-207 Mora

telefones: (+351) 266 403 166 – telemóvel: (+351) 93 710 96 79

Horário: 12:00 – 15:00, 19:00 – 23:00

Aos fins de semana e em dias de festa convém marcar mesa ou sujeita-se a uma longa espera.

Preço médio por pessoa 20 euros (com a opção de vinho a copo) e sem sobremesa.

4 thoughts on “Restaurante Afonso, a exuberância da comida alentejana

Deixe uma Resposta para Graça SANCHO Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s