Venha ver a minha Bruxelas – II

O segundo percurso desta série leva-nos a pé desde a rue de La Loi até à Place Poelaert, onde se situa o Palácio de Justiça, vizinho do típico Bairro Les Marolles, passando pela Praça Orban e por uma das mais famosas artérias de Bruxelas, a Avenida Toison d’Or.

Igreja de St. Joseph – Square Frère Orban

Lembram-se da Igreja de St. Josse de que falei na publicação anterior? Hoje vamos visitar a sua irmã, a Igreja de S. José, já na Commune de Etterbeek. Construída entre 1842 e 1849, esta igreja é o santuário nacional da Bélgica desde 1679.

Na época natalícia a igreja acolhe uma venda de Natal, coros natalícios e a missa do Galo. O interior é uma agradável surpresa, um espaço luminoso, com a brancura do mármore a dominar o altar.

Quando o tempo está bom pode fazer-se uma pausa ao sol num dos bancos do jardim fronteiro à igreja ou mesmo na relva, como tanto gosta de fazer quem vive e trabalha em Bruxelas.

Continuando pela Rue de La Science, passa-se pelo Square de Meeûs e chega-se a Porte Namur. Daqui para a frente entra-se na avenida Toison d’Or, uma das principais ruas comerciais de Bruxelas, a par da avenida Louise. É também aqui que se situa um dos dois maiores complexos de salas de cinema da cidade.

Como curto apontamento histórica diga-se que Toison d’Or, ou Velo de Ouro em português, era um objecto maravilhoso, um tesouro da mitologia grega, procurado por Jasão e pelos Argonautas.

Avenida Toison d’Or, junto à Igreja do Convento do Carmo
A grande roda de Bruxelas e o Palácio de Justiça – Praça Poelaert

A casa cor de rosa, tal como as suas duas vizinhas do lado, de estilo neo-renascentista flamengo, situada na esquina da Rue du Grand Cerf com a Rue aux Laines, foi desenhada pelo arquitecto Jules Barbier (1865-1910).

Rue aux Laines

Da Praça Polaert desce-se de elevador para o típico e antigo bairro Les Marolles, com as suas ruas charmosas repletas de lojas Vintage e a Place Jeu de Balle onde se realiza uma Feira da Ladra, todos os dias, das 7h00 às 14h00.

Les Marolles é tão bruxelense que tem mesmo um dialecto próprio, o marollien, resultado das muitas línguas que sempre se falaram neste bairro de carácter multicultural. Dizem os entendidos que é uma subtil mistura de francês, flamengo, espanhol e yiddich.

Na sua origem o bairro abrigou a população que não era bem-vinda nos bairros mais refinados. Há muito, muito tempo, teve mesmo uma leprosaria, que se transformou mais tarde num hospital reputado (Hospital St. Pierre). Era o bairro das prostitutas, dos alcoólicos e das brigas. Hoje em dia está a transformar-se num bairro da moda, atraindo a burguesia de Bruxelas.

O miradouro da Praça Polaert oferece uma das melhores vistas sobre a cidade. Daqui avista-se o bairro Les Marolles, a Grand-Place, a Basílica de Koekelberg e o Atomium.

Panorâmica da cidade a partir do miradouro situado na Praça Polaert

Se lhe apetecer um pastel de nata procure pelos stands móveis cor de rosa do Wooly, junto ao metro Louise. São uma delícia.

A Wooly é especialista em pastelaria portuguesa e divulga a doçaria de Portugal em Bruxelas e em Waterloo

Retomando o caminho até ao ponto de partida pode passar os olhos pelas lojas da avenida. Quando chegar à esquina da Toison d’Or com a Avenue Louise pode fazer uma pausa para almoço no icónico fast food belga, o Quick. Tem carne, peixe e saladas, pelo que pode satisfazer várias dietas alimentares. Se a sua hora de almoço for muito longa, sente-se numa das esplanadas que existem ao longo da avenida e almoce demoradamente.

Se quiser ir às compras tem duas grandes escolhas. As marcas mais famosas encontram-se na avenida Toison d’Or, e também na vizinha avenida Louise. As lojas mais populares encontram-se na Chaussée d’Ixelles, que começa em Porte Namur, por onde passará se fizer o percurso de volta a pé.

Há várias paragens de eléctrico e de metro ao longo do trajecto. Se a caminhada já for longa pode voltar ao seu ponto de partida de transportes públicos. Eu voltei a pé, tomei a rua do Champ de Mars, ladeei o pequeno jardim da Praça de Carl e fui trabalhar. Amanhã, se fizer sol, há mais passeios. À bientôt / Tot ziens!

🌐 MAPA DO PERCURSO ART-LOI/PLACE POLAERT

Se quiser ver o percurso anterior clique aqui Venham ver a minha Bruxelas I

2 thoughts on “Venha ver a minha Bruxelas – II

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s